“Disse Pedro: ‘Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isto lhe dou.”
Atos 3:6 demonstra um sentimento que todo crente deve ter em seu coração. No texto, temos a história de um homem conhecido por estar sempre na porta do templo a pedir esmolas. Ao ver Pedro e João, esperava receber alguma coisa deles. Não possuíam o que o homem esperava naquele momento, mas tinham algo muito mais precioso para compartilhar. Da mesma maneira, as pessoas têm necessidades e esperam algo umas das outras. Homens, mulheres e crianças, nos cinco continentes, estão passando por dificuldades. Falta comida, água potável, roupas, remédios, moradia. Falta segurança, falta educação, faltam direitos humanos. Mas, sobretudo, falta Cristo.
Pedro não tinha prata ou ouro, mas tinha a salvação pela fé em Cristo Jesus. Tinha o amor do Pai eterno, Deus de toda a glória e misericórdia. Tudo o que ele tinha era tudo o que aquele homem precisava para viver. Ao ser abordado por Pedro, o homem, aleijado, que nada tinha, foi curado. Seu coração foi restaurado. Suas esperanças foram renovadas.
Precisamos ter em nosso coração o sentimento de que aquilo que possuímos é nosso bem mais precioso: a certeza da salvação pela graça de Deus. E, assim como a cidade edificada sobre um monte, ou a candeia que ilumina a todos que estão na casa (Mateus 5:14-16), levar nossa luz àqueles que estão na escuridão (João 8:12).
A Junta de Missões Mundiais leva o Evangelho a mais de 85 países através de projetos desenvolvidos na luta contra a pobreza e a fome, educação, saúde e desenvolvimento comunitário. É hora de nos envolvermos mais com missões. É hora de agirmos para que todas as nações saibam que Jesus Cristo é o Senhor.
Podemos contribuir com nosso tempo e nossos recursos. Podemos agir orando mais por missões e pelos nossos missionários. Podemos agir mobilizando mais pessoas. Quanto mais pessoas se envolverem, mais pessoas serão alcançadas!
As nações clamam por esperança. Leve Cristo àqueles que estão perdidos nas trevas. Leve esperança!

Em Cristo,
Amanda Guimarães

Sobradinho, 20 de março de 2016.

Share