A vida bíblica de uma igreja acolhedora faz total diferença na vida dos seus membros e das pessoas que buscam um relacionamento com ela. O Senhor Jesus preza Seu relacionamento conosco e nós sempre oramos O agradecendo por isso. Mas essa atitude do Senhor Jesus deve ser correspondida com um profundo desejo dos nossos corações em buscar relacionamentos intensos e saudáveis uns com os outros. Nem sempre é assim que acontece!

Em Cristo nós temos o privilégio da salvação. Deus nos deu o seu Filho para essa garantia de que seremos salvos, e por isso, estamos felizes! No entanto, temos a obrigação de seguir o exemplo de amor sacrificial: “Amados, visto que Deus assim nos amou, nós também devemos amar uns aos outros” (I João 4.11). O amor que devemos ter o é altruísta, encorajador, acolhedor, deve ser um amor que aceita, como o amor de Deus.

O amor bíblico deve ser consistente. Na ausência dele teremos contendas, exibições egoístas, orgulho, inveja, ausência da unção do Espírito Santo, “seremos como o metal que soa ou como o címbalo que retine”. Na ausência do amor haverá rusgas no trato, na palavra, nos relacionamentos e na comunhão. Não podemos ficar em percalços, pensado em como demonstrar amor para a pessoa à minha frente. Ore para que você seja um promotor do acolhimento.

Ore: Senhor ensina-me a Te amar de todo o meu coração, de toda a minha alma, de todo o meu entendimento e forças. Ensina-me a amar o meu próximo como eu amo a mim mesmo. Eu preciso aprender com o Senhor a amar. Quero apresentar a Ti os meus irmãos, remidos pelo Senhor, com quem preciso ter companheirismo para a minha caminhada de fé. Suplico Te que me ajudes a abrir o meu entendimento e admitir a Tua maneira de agir, a fim de que eu seja uma bênção na vida de tantos. O Senhor veio a mim e eu preciso ir aos meus irmãos como reconhecimento do Teu amor. Oro no teu precioso nome. Amém!

De seu pastor e amigo
Washington Luiz da Silva

Share